grazi kunsch

Na arte, o aperfeiçoamento só pode surgir da inadequação.

O site naocaber.org está no ar mas está em processo. A proposta do site é reunir práticas artísticas, críticas, editoriais, curatoriais e educativas de Graziela Kunsch.

Currículo

1979 São Paulo, Brasil. Vive em São Paulo

Formação
2016 Doutora em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicações e Artes, USP
2008 Mestre pela Escola de Comunicações e Artes, USP, Bolsa Fapesp
2001 Bacharel em Artes Plásticas. FAAP
1996 Atriz. Teatro-Escola Célia Helena

Exposições recentes
2016 Educação como matéria prima (MAM, São Paulo) – Provocar urbanos (SESC Vila Mariana, São Paulo) 2015 Itinerância da 31a Bienal de São Paulo (Museu Serralves, Porto, Portugal e Palácio das Artes, Belo Horizonte) – Acareação (Observatório, São Paulo) 2014 31a Bienal de São Paulo (Fundação Bienal) – Arte e sociedade II (MAR – Museu de Arte do Rio, abertura em agosto) – Corpos insurgentes (SESC Vila Mariana) 2013 Panorama 33, junto à USINA (MAM – Museu de Arte Moderna) – X Bienal de Arquitetura, junto ao MPL (Centro Cultural São Paulo) – Escavar o futuro (Palácio das Artes) – Arte e sociedade I: O abrigo e o terreno (MAR – Museu de Arte do Rio) – Campo Neutral  (Museu da Gravura de Curitiba) – Blind Field (Krannert Art Museum) – 2011 All thats fits: the aesthetics of journalism (QUAD) – Concrete Geometries (AA – Architectural Association) – The Grand Domestic Revolution (Casco) – Caos e efeito (Itaú Cultural) – 2010 29a Bienal de São Paulo (Fundação Bienal)

Experiência como editora
Editora da revista Urbânia (Editora Pressa), atualmente em seu quinto número. Co-editora do Periódico Permanente [ver forumpermanente.org/revista/sobre]. Co-editora do site TarifaZero.org. Entre 2007 e 2012 coordenou a produção de relatos críticos do Fórum Permanente. Co-organizadora do segundo livro da Coleção Fórum Permanente de Livros, junto com Ana Letícia Fialho (Relatos críticos: seminários da 27a Bienal de São Paulo. Fórum Permanente e Editora Hedra, 2011). Em 2008 publicou o livreto Conversa como lugar, junto com Vitor Cesar (Editora Pressa). Entre 2003 e 2008 foi membro do coletivo editorial do Centro de Mídia Independente. Em 2002 editou a Imprevista, que circulou na forma de emails. Desde o ano 2000 faz publicações pela Editora Pressa, sua editora independente.

Experiência como curadora
Em 2013 foi cocuradora, junto ao coletivo USINA, dos debates Nova Luz, mas poderia ser Porto Maravilha + Aquário de Fortaleza e Novo Recife, mas poderia ser Porto Maravilha + Porto Maravilha (MAR – Museu de Arte do Rio e Instituto dos Pretos Novos). Em 2012 foi curadora e organizadora da mostra de filmes CINEMA PERIGOSO DIVINO MARAVILHOSO (Goethe-Institut e MIS – Museu da Imagem e do Som) e do seminário internacional Políticas da imagem (Goethe-Institut e Paço das Artes). Em 2011 foi cocuradora e organizadora do programa de oficinas Curadoria e Contexto (Centro Cultural da Espanha em São Paulo). Em 2010 fez a curadoria e a produção do evento internacional Esboço para novas culturas: projetos de cidades em debate (Centro Cultural São Paulo e 29a Bienal de São Paulo), premiado no Programa Cultura e Pensamento. Em 2008 foi cocuradora e organizadora do projeto internacional Arte e esfera pública (Centro Cultural São Paulo), premiado no Edital Conexão Artes Visuais. Em 2003 e 2004 organizou e apresentou mostras de vídeo pioneiras, que reuniram a produção de 30 coletivos de artistas brasileiros, no Festival Mídia Tática Brasil (São Paulo), na mostra SESC de Artes e Latinidades (São Paulo), no Alpendre (Fortaleza), no Carnaval Revolução (Belo Horizonte) e no festival The Next Five Minutes (Amsterdam), entre outros espaços. Entre 2001 e 2003 abriu a casa onde morava como “residência pública” (Casa da Grazi), ali acolhendo residências e exposições de coletivos de arte de diferentes cidades brasileiras: Atrocidades Maravilhosas (Rio de Janeiro), Empreza (Goiânia), Telephone Colorido (Recife), Urucum (Macapá), Laranjas (Porto Alegre), GRUPO (Belo Horizonte), entre outros

Experiência como professora
Em 2013 foi professora do módulo “Imagem e cidade” da Escola Pública do Audiovisual de Fortaleza/Vila das Artes e foi professora-convidada nas aulas de Desenho para alunos e alunas de 3º e 4º ano da Escola da Cidade. Desde 2011 ministra aulas de Projeto no curso de Fotografia do Senac. Em 2004 foi professora-substituta do curso de Artes Visuais da UERJ, tendo ministrado as disciplinas Desenho II, Gravura e Estudos específicos em arte contemporânea. Foi professora-assistente em três disciplinas na ECA-USP: Análise da produção audiovisual contemporânea (professor Rubens Machado Jr.), Documentário (professor Henri Gervaiseau) e Direção de atores (Ligia Cortez). Foi professora-assistente em aulas de Desenho na FAAP, durante seu Bacharelado. Desde 2004 ministrou uma série de oficinas em instituições culturais, como Performance e espaço público (MAMAM e Spa das Artes, Recife), Registro, documentação e responsabilidade (Projeto Matéria, de Jorge Menna Barreto e Centro Cultural São Paulo) e Arte no interesse público (JAMAC – Jardim Miriam Arte Clube). Foi professora de arte, vídeo e teatro da Casa do Teatro e professora de Interpretação Dramática do Teatro-Escola Célia Helena entre 1997 e 2002.

Palestras e debates escolhidos
2013 Um ônibus sem catraca (Bienal do Mercosul Programa Redes de Formação) – Anti-desenho (Escola da Cidade – Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea) – As redes e as ruas (Secretaria de Cultura e Centro Cultural da Juventude) – Movimento Passe Livre (X Bienal de Arquitetura, Centro Cultural São Paulo) – Como avançar? (Instituto de Estudos Avançados – IEA-USP) – Campo Neutral – debate com Felipe Prando, Graziela Kunsch, Jorge Menna Barreto, Luiza Proença, Martin Grossmann, Keila Kern, Milla Jung, Paulo Reis, Regina Melim, Roberto Traplev, Roberto Winter, Santiago Navarro e Vitor Cesar (Museu da Gravura de Curitiba) – The refusal of the artwork [A recusa da obra de arte] (Krannert Art Museum) – Projeto Mutirão (curso Ecologies of Collaboration, Prof. Terri Weismann, Universidade de Illinois) – Projeto Mutirão (curso Time-based Art, Prof. Deke Weaver, Universidade de Illinois) – Projeto Mutirão (curso Latin American Art and Crisis, Prof. Dan Quiles, Universidade de Illinois) – Projeto Mutirão (curso Art & Institution, Prof. Ryan Griffis, Universidade de Illinois) – 2010 Debate com Martha Rosler, sobre o projeto If you lived here. Debatedores: Andreas Muller, Anton Vidokle, Binna Choi, Graziela Kunsch, Lukasz Stanek. Mediação de Wendelien van Oldenborgh (Casco Office for Art Design and Theory) – 2008 Palestra Rethinking Brazilian 1960s-1970s urban actions today. Seminário da exposição Performing the city. Lothringer 13 e Academia de Artes de Munique – 2007 Debate com Roger Buergel, diretor artístico da Documenta 12. Debatedores: Felipe Chaimovich, Graziela Kunsch, Lisette Lagnado, Suely Rolnik e Walter Riedweg. Mediação de Martin Grossmann. Goethe-Institut São Paulo – The position of the speaker. Debate na Documenta 12, como colaboradora do website Rizoma. Documenta Halle. Kassel – No lugar da esfera pública. Debatedores: Graziela Kunsch (mediadora), Katya Sander e Simon Sheikh. Centro Cultural São Paulo – 2004 Coletivos na sombra e no sol. PUC Rio de Janeiro. – O ensino do desenho. III Semana de Arte-Educação da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro – A arte da colaboração. MIS, por ocasião do Digitofagia. Mesa organizada por Ricardo Rosas. – 2003 rejeitados. Fundação Japão, por ocasião do Festival Mídia Tática Brasil – A revista como instrumento de intervenção cultural. Debatedores: editores das revistas ARS, Item, Número, Sexta-feira e Urbânia. Centro Universitário Maria Antônia, por ocasião do lançamento da revista Item 6. – O processo de inserção em arte – o atelier da FAAP na Cité des Arts. FAAP. São Paulo.

Prêmios e apoios recebidos
2011 Artista indicada ao 1st Visible Award (Cittadellarte – Fondazione Zegna) pelo crítico e curador Simon Sheikh.
2011 Apoio do Ministério das Relações Exteriores na exposição All that fits.
2010 Prêmio Brasil Arte Contemporânea/Mostras de Artistas no Exterior (Fundação Bienal e MinC).
2010 Programa Cultura e Pensamento (FAPEX e MinC).
2008 Bolsa do 47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco (Fundarpe).
2008 Conexão Artes Visuais (MinC-Funarte-Petrobras).
2007 Menção honrosa no 7º Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia (Instituto Sergio Motta).
2007 Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural para participação no projeto Documenta 12 Magazines, em Kassel (MinC).
2005 Bolsa de Mestrado (Fapesp).
2004 8º Cultura Inglesa Festival (Cultura Inglesa).
2002 Bolsa-residência na Cité Internationale des Arts, Paris (FAAP).
2002 Rumos Itaú Cultural Artes Visuais (Itaú Cultural).
2000 XXXII Anual de Artes Plásticas – primeiro prêmio, bolsa de estudos de 90% (FAAP).
2000 Sony’s Heart Award, Berlim – segundo prêmio, representando a FAAP (Sony).
1999 XXXI Anual de Artes Plásticas – segundo prêmio, bolsa de estudos de 75% (FAAP).
1998 Primeira colocada no vestibular – bolsa de estudos de 50% (FAAP).